domingo, 6 de março de 2011

quem sou eu?

Passei muito tempo calada sem demonstrar o meu eu
Ainda não sei o que digo, as palavras saem turgidas e sem forma
Como no meio de um maremoto, e depois se afogam na calmaria
Acho que sou assim fogo e gelo, céu e inferno, menina e mulher
Perdida, sem luz, sozinha no caminho, alguém cercada por muitos
Mas sem conhecer ninguém.
Sou a princesa da torre, sou a coruja que dorme
Sou o vento que assopra e sou a estrela disforme
Estrela que perdeu o brilho, que não quer mais continuar
Desapareço com meus comprimidos, me escondo em outro lugar
Alice sem pais das maravilhas, navegante sem mar
Sou fogo que queima sozinho sem oxigênio no ar
Odeio esse sentimento odeio ter que confessar
Silencio me consume ligeiro e fico sem me encontrar
Se receber minha mensagem, por favor responda depressa
Não sei se reisto ao tempo nessa situação adversa

Por Elisa Corrêa dos Santos

2 comentários:

  1. "se quiser alguem para ser só seu, é so não se esquecer, estarei aqui"

    ResponderExcluir