domingo, 6 de março de 2011

sinto saudades


Sinto saudades da época em que podia escrever nas paredes
Em que tudo era mais fácil e que eu não sabia quase nada
De quando minha mãe me contava histórias para dormir e penteava meu cabelo
De quando roubava brigadeiro antes dos parabéns ou passava o dedo no glacê
Sinto saudades das “tias do jardim” e de me fantasiar de branca de neve
Em que tudo era simples e divertido e eu podia sonhar acordada
De quando não podia pintar as unhas  e nem usar sapatos de salto
Da primeira vez que desci do escorrega, ou quando me lambuzava com o sorvete
Sinto saudades  das manhãs de sábado assistindo desenho
Em que podia ficar de pijama e não tinha que fazer trabalhos escolares
De quando minha avó me dava 10 reais e eu achava que estava rica
E de quando pensei que ia casar com o príncipe encantado...
Principalmente sinto saudades de mim!

por Elisa Corrêa dos Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário